Dia de Assembleia

Dia de Assembleia

Hoje é dia de mais uma assembleia, mais um dia de ansiedade, imaginando como será, o que acontecerá e já planejando antecipadamente tudo que será feito caso eleito síndico, as prioridades, as ações emergenciais, enfim, como transformar o condomínio, que sequer ainda me conhece, em um lugar bom para todos os moradores.

Acredito que com o passar dos anos essa sensação, essa ansiedade diminua e só peço a Deus que nunca me tire a força de vontade de fazer a diferença, de mudar, de nunca ser apenas mais um.

Todos temos uma missão nesse mundo, espero estar cumprindo a minha imprimindo a minha forma der ser e semeando exemplos de honestidade e boas intenções por onde eu passar, seja em casa, no trabalho e entre amigos.

Espero então uma assembleia calma, sem turbulências e sem polêmicas, como todas deveriam ser!

*********************************************

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

21-7932-1878

A Valorização do Trabalho

A Valorização do Trabalho

untitled-1.jpg

Ao visitar um condomínio e fazer o preço, você não está somente vendendo um título de Síndico Profissional, nesse valor estão embutidos o seu tempo, experiência e principalmente a vontade de fazer a diferença, de resolver, de ir além e melhorar a vida das pessoas.

O barato normalmente sai caro, deve-se haver uma percepção do nível de serviço solicitado e somente após isso, saber o quanto se está disposto a gastar.

O bom síndico tem a difícil missão de reduzir os custos totais do condomínio, o que acaba auto-pagando seus honorários, e muitas vezes, com “lucro” ao condomínio.

O conselho fiscal e moradores deverão decidir pelo que procuram, se é resolver uma questão legal, de apenas manter um síndico oficialmente constituído ou alguém disposto a trabalhar com empenho para solucionar as suas necessidades.

Cuidado ao desperdiçar talentos em troca de alguns tostões.

***********************************************************

Renato Moreno Munhoz

21-7932-1878

renato@condominiosimples.com.br

Segurança em Condomínios

Segurança em Condomínios

Todos os síndicos, funcionários e moradores devem estar atentos à normas simples de segurança que poderão impedir muitos delitos.

É verdade que o bandido quando quer, ele entra em qualquer prédio, um exemplo é a nova onda de assaltos à prédios de alto padrão e com muitos mecanismos eletrônicos de vigilância.

O condomínio não precisa gastar fábulas de dinheiro para estar mais seguro, a maior parte dos assaltos não ocorre por falta de equipamentos, como câmeras e alarmes, e sim por falhas humanas.

Alguns cuidados que devem ser tomados pelos funcionários e condôminos:

  • Solicitar a identificação de todos os moradores e visitantes.
  • Abordar cautelosamente entregadores, nunca deixando que entrem no prédio ou andem desacompanhados.
  • Cuidado na entrada de veículos, identificar os ocupantes e de locais de estacionamento.
  • Atentar ao movimento, não permitindo que outras pessoas peguem “carona” na entrada de condôminos.
  • Nunca deixar a porta da guarita aberta.
  • Nunca comentar sobre as aquisições e bens de moradores, assim como da situação financeira e pessoal.

Essas são apenas algumas das preocupações que o síndico deve ter, o síndico profissional tem a experiência e conhecimento necessários para orientar os funcionários e terceirizados sobre como desempenhar as suas atividades de forma eficiente e segura.

********************************************************************

Renato Moreno Munhoz

21-7932-1878

renato@condominiosimples.com.br

Síndico Sustentável

Síndico Sustentável

Deseja viver um condomínio sustentável? Preocupado com as pessoas?

Myopia

O primeiro passo é a escolha um síndico que seja empenhado na realização de ações de sustentabilidade, qualidade de vida e consumo responsável.

A maioria dos síndicos apesar de bem-intencionadas estão somente preocupados com balancetes, mediação de conflitos, folha de pagamento etc.

Na nossa atual realidade e muito mais no futuro próximo teremos que ser síndicos muito mais preocupados e abrangentes, não somente administradores de recursos financeiros.

www.sindicoprofissionalrj.wordpress.com

*******************************************************

Renato Moreno Munhoz 21-7932-1878

renato@condominiosimples.com.br

http://www.twitter.com/c_sustentaveis

Conflitos em Condomínios

Conflitos em Condomínios

conflitos

Quais são as maiores fontes de conflitos em condomínios? Os síndicos estão aptos a lidar com elas?

  • Cachorro
  • Crianças
  • Inadimplencia
  • Encanamentos
  • Carros
  • Acessibilidade
  • Barulho
  • Drogas e Cigarro
  • Comércio

Os problemas podem surgir de onde menos se espera, até mesmo motivado por questões pessoais e podem criar proporções gigantescas.

Habilidades interpessoais, jogo de cintura e conhecimento das leis e convenção que regem o condomínio são fundamentais para a mitigação e solução dos conflitos.

O síndico profissional está apto a atender essas e outras demandas que são problemas recorrentes aos síndicos moradores, transferindo o risco e as preocupações à um profissional capacitado e experiente.

****************************************************

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

21-7932-1878

O Síndico e a Sustentabilidade

O Síndico e a Sustentabilidade

sustentabilidade

Tão banal se tornou essa palavra que já não nos causa mais qualquer reação ao ouvi-la – SUSTENTABILIDADE

Até que ponto estamos realmente empenhados em realizar uma transformação de hábitos no condomínio? A que custo?

A Sustentabilidade está muito além de campanhas de conscientização para a separação dos materiais recicláveis e por banhos mais curtos, abrange mudanças de procedimentos, de filosofia e treinamento de pessoal.

Não basta separar, tem que reduzir a geração de lixo, e não basta reduzir, tem que comprar perto de casa para gerar menos emissão de carbono, e a produção deve ser local para reduzir a necessidade de transporte e por aí vai, é uma cadeia, um círculo vicioso.

A missão do síndico é árdua, não se restringe à uma administração de recursos e conflitos, temos a nossa responsabilidade sobre a qualidade de vida das pessoas e o impacto gerado no planeta.

Reflita sobre isso…

www.condominiossustentaveis.wordpress.com

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

21-7932-1878

A Responsabilidade Civil e Criminal do Síndico

Responsabilidade Civil e Criminal do Síndico

As responsabilidades do síndico são muitas, porém o bom síndico normalmente não precisa se preocupar com as possíveis punições e multas as quais ele está sujeito.

No entanto o síndico deve estar sempre atento uma vez que ele responde civil e criminalmente, a depender do tipo de infração ou descumprimento.

As penalidades vão desde uma advertência, até multa e detenção.


Como evitar?

1- Ser honesto

2- Procurar ajuda profissional, seja uma consultoria ou a contratação de um síndico profissional experiente.

3- Cumprir todas as regras do regimento interno e convenção.

4- Portar-se de maneira exemplar e nunca falar mal ou discutir com um morador.

5- Manter toda a documentação rigorosamente em dia, assim como todas as manutenções obrigatórias.

6- Ter cuidados especiais aos acessos playground, piscina e academia, exigindo atestado médico, assinatura de termos de compromisso e preferencialmente com a presença de um profissional (exceto em casos onde o profissional é obrigatório. Ex.: Guardião de Piscina)

7- Seguir todas as leis locais obrigatórias para o uso da piscina.

8- Manter critérios rígidos no processo de contratação de novos funcionários.

9- Não aceitar desvios de condutas dos funcionários em nenhuma hipótese.

10- Prestar contas de forma transparente, mantendo os documentos organizados e com fácil acesso.

11- Cobrar de forma rápida e reservada os devedores, nunca lhes expondo à situações constrangedoras.

12- Dar atenção às obras, os tipos, o orçamento e a execução.

13- Exigir sempre o uso dos Equipamentos de Proteção Individual de todos os empregados e contratados, de acordo com as atividades realizadas.

Nos próximos artigos vamos detalhar os principais problemas, como evitar e como se livrar deles quando não for possível evitá-los.

**************************************************************************

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

21-7932-1878

Documentos

A montanha de papéis

Em toda empresa é a mesma coisa, pilhas de papeis e documentos obrigatórios, a mesma coisa acontece nos condomínios.

Manter tudo isso em dia, atualizado e organizado é uma das tarefas mais complicadas, e a falta desses documentos muitas vezes podem causar problemas ao síndico, inclusive multas.

São inúmeros os documentos que devem ser mantidos, são certidões, relatórios, balancetes, folhas de pagamento, contas pagas, inventário patrimonial, moradores, comprovantes de inspeções e de realização de atividades obrigatórias, devidos às concessionárias, prefeituras, bombeiro, receita federal etc. E tudo isso com prazos de retenção específicos.

Olhando tudo isso até desanima… mas existe um meio de fugir disso sem gastar mais, pelo contrário, com possível redução de gastos.

Um síndico profissional devidamente capacitado é capaz de organizar e manter os documentos do condomínio, assim como assegurar que tudo esteja em dia com as obrigações legais.

Esse é só um dos motivos, nós lhe oferecemos a terceirização dos seus problemas, na página Vantagens poderá descobrir outros bons motivos para deixar de se aborrecer com seus vizinhos, papeis, burocracia e procurar por um serviço profissional.

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

21-7932-1878

As Maçãs Podres

Em todos os lugares onde existem pessoas, cargos, dinheiro e poder, existe a ganância e com ela a possibilidade de que pessoas de baixa moral queiram se beneficiar das facilidades do cargo para obter vantagem pessoal, no condomínio não é diferente, e não é  só o síndico tem esse poder.

É claro que o exemplo deve vir de cima, mas toda forma de desonestidade deve ser veementemente coibida e extinta, falha quem pensa que o furto de material de limpeza é um delito menor, pouco ou muito, esse é só um sinal claro de falta de caráter.

A tolerância para todos os casos é ZERO, a subtração de um bem alheio do condomínio em nada se difere de um furto de carro, é CRIME!

Como identificar?

Só é possível identificar esses desvios quando o conselho se faz próximo e atuante, verificando as contas e analisando os balancetes, criticando os gastos e acompanhando a execução dos serviços no condomínio.

Além disso, excesso de obras, serviços desnecessários e sem aprovação em assembleia e contas correntes onde só um tem acesso são indícios que devem ser investigados.

Quais são tipos de crimes mais comuns?

  • Superfaturamento de bens e serviços
  • Desvios de materiais de limpeza, elétricos, equipamentos e outros
  • Contratação de serviços que nunca foram realizados
  • Pagamentos de produtos que não são entregues
  • Uso dos recursos do condomínio em benefício próprio (telefone, internet, água, gás, energia elétrica etc.)
  • Não repassar os encargos trabalhistas recolhidos
  • Excessos de horas extras concentrados em poucos funcionários
  • Troca constante de administradora

E as Administradoras?

Queremos acreditar que todas são honestas, mas isso não é verdade, as vezes agem sozinhas e as vezes em conluio com o síndico.

As ações propostas pelas administradoras assim como o cumprimento de todas as suas obrigações contratuais e tributárias deverão ser acompanhadas pelo conselho fiscal do condomínio.

Infelizmente não existe cadeia no nosso país para esse tipo de crime, porém temos todos que manter os olhos abertos a fim de não ser conivente e abolir esse tipo de prática tão danosa à nossa sociedade. A tolerância aos delitos menores geram uma resistência quase que orgânica para suportarmos apropriações cada vez maiores dos nossos recursos, nosso suado dinheiro.

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

21-7932-1878

O que o levaria a contratar um síndico profissional?

O Síndico Profissional

Ao longo do tempo postaremos novos artigos referentes às ações cotidianas dos síndicos as quais os síndicos-moradores, por mais bem intencionados que estejam, podem evitar por serem potencialmente danosas a imagem, ao convívio e a qualidade de vida.

Intermediação de conflitos, redução de gastos, processos de compras, identificação de fornecedores e prestadores de serviços confiáveis, acompanhamento de obras entre outras são somente alguns dos motivos de se delegar essa atividade à um síndico profissional.

Se cadastrem e acompanhem as notícias do nosso Blog!

Abraços à todos,

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

21-7932-1878